Ácido acetilsalicilico

O salicilato, também conhecido comercialmente por Aspirina , é um dos medicamentos mais comuns entre a população, sendo utilizado em dosagens de 100 mg e 500 mg para diversas situações. Aos interessados em conferir mais informações importantes sobre o Ácido Acetilsalicílico, acompanhem a seguir.

Em dosagens menores, geralmente de 100 mg, o salicilato inibe a agregação plaquetária na circulação sanguínea, esta ação é dita popularmente como “afinar o sangue”. Porém, devido a essa função, o salicilato é contra indicado em suspeitas de dengue, pois pode agravar a doença levando a um quadro de dengue hemorrágica.

Em casos de doenças como catapora e gripes também não se indica o uso do salicilato, pois há o risco do desenvolvimento da síndrome de Reye (resultando em insuficiência hepática e edema cerebral).

Para as pessoas que usam o salicilato de 3 a 4 vezes ao dia, atenta-se a importância da realização de um hemograma, já que o uso frequente desse medicamento pode ocasionar anemia ferropriva.

As reações adversas são geralmente para as doses mais altas (500 mg), dentre elas: tontura, zumbido e sangramento gástrico. Em situações tóxicas, há agravamento dos sintomas.

Interações do Ácido Acetilsalicílico:

  • com Ácido Fólico: diminui a absorção do ácido fólico.
  • com Metotrexato: aumenta os níveis do medicamento, levando à toxicidade.
  • com Ácido Valproico: causa toxicidade.
  • com Verapamil: prolonga o sangramento.
  • com Anti-inflamatórios não esteroidais: reduz a concentração desses medicamentos.
  • com Antiplaquetários, anticoagulantes, heparina: alto risco de sangramento.
  • com Álcool: aumenta o risco de sangramento.